O que é depressão?

Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook

É normal ficar triste de vez em quando. Mas a depressão é mais do que se sentir infeliz em alguns momentos. Nos casos de depressão, seu humor deprimido dura muito mais tempo que a emoção tristeza e afeta negativamente outras esferas de sua vida, como seu sono, relacionamento, trabalho e apetite. Não é algo de que você pode simplesmente sair.

Os médicos não sabem exatamente por que as pessoas adoecem com depressão, mas sabem que isso está relacionado a mudanças no funcionamento cerebral. O cérebro envia sinais neuronais por meio de químicas especiais
chamadas neurotransmissores. Se você tem depressão, certos neurotransmissores podem estar em desequilíbrio e, portanto, não funcionando corretamente.

Os acontecimentos em sua vida podem ter um papel importante no fato de você ter depressão. Por exemplo, depressão pode ser desencadeada por eventos estressantes, como o rompimento de um relacionamento, a morte de um ente querido ou problemas financeiros.

A história familiar também pode desempenhar um papel na depressão, pois a doença pode estar relacionada aos genes que você herda de seus pais. Os hormônios também podem contribuir para a depressão, especialmente para
mulheres.

Você também tem maior probabilidade de ter depressão se tiver uma doença física – por exemplo, se você teve um acidente vascular encefálico ou ataque cardíaco, ou é portador de uma doença crônica, como diabetes ou doenças pulmonares. O isolamento social (por exemplo, não ter amigos ou família por perto) também pode aumentar sua chance de depressão.

O desequilíbrio químico em associação aos eventos estressores do meio ambiente e à vulnerabilidade genética formam a base para o desencadeamento dos transtornos depressivos.

Quais são os sintomas?

A depressão pode fazer você sentir que não consegue lidar com a vida cotidiana.

Os principais sintomas são:
• Sentir-se triste na maior parte do tempo
• Perder o interesse por coisas das quais você gostava.
Se você está deprimido, terá pelo menos um destes sintomas principais, bem como alguns dos
os seguintes sintomas, quase todos os dias por pelo menos duas semanas:
• Pouco apetite ou mais apetite do que o normal, o que pode levar a uma perda significativa de peso ou ganho de peso
• Problemas para dormir – insônia – ou dormir muito
• Sentir-se agitado ou lento
• Sensação de cansaço ou falta de energia
• Sentir-se inútil ou excessivamente culpado
• Sentimento de incompetência
• Dificuldade para pensar e se concentrar
• Pensamentos de ruína com desesperança podendo evoluir com pensamentos de morte e suicídio.

Para ser diagnosticado com depressão grave, você precisa ter pelo menos cinco dos sintomas citados anteriormente.

O seu médico verificará se os seus sintomas não são causados por outras causas específicas: certos medicamentos,
junto com algumas condições médicas e infecções, podem causar os mesmos sintomas que
depressão. Seu médico fará algumas perguntas e provavelmente fará exames de laboratório para excluir causas orgânicas.

O seu médico também perguntará se você já fez tratamento para a depressão e pode perguntar sobre o seu
uso de drogas e álcool. Essas coisas podem afetar seu tratamento.

O que vai acontecer comigo?

Os tratamentos ajudam pessoas a se recuperar da depressão. As principais opções são medicamentos
chamados antidepressivos e tratamentos psicoterápicos.

Cerca de metade das pessoas que são tratadas para um surto de depressão grave terá uma recorrência em sua vida. Isso pode parecer preocupante, mas pode ser de grande utilidade ao significar que você pode estar preparado para reconhecer sintomatologia e consultar o seu médico se sentir que está ficando deprimido novamente. E se você se pegar pensando em morte e suicídio, certifique-se de procurar ajuda imediatamente.

Mesmo que a depressão seja uma doença grave, muitas pessoas são capazes de controlar sua condição e viver uma vida gratificante. Um surto de depressão pode ser opressor, mas muitos pessoas em uma posição semelhante à sua tiveram uma boa recuperação.

© BMJ Publishing Group Limited 2020. Todos os direitos reservados.

Confira Mais Postagens

Caça às bruxas

O importante é ver como podemos ser injustos achando fazer justiça É difícil aceitar a …

Leia Mais →

Só os contadores são normais – associação entre criatividade e transtornos mentais

O grande escritor James Joyce, cujos textos às vezes assemelhavam-se a um discurso psicótico, teve …

Leia Mais →

Transtorno obsessivo-compulsivo

O transtorno obsessivo-compulsivo pode ser angustiante e extremamente disfuncional. Mas, felizmente, existem tratamentos que podem …

Leia Mais →

Depressão: perguntas a fazer ao seu médico

Se você foi diagnosticado com depressão, você pode e deve falar com seu médico ou …

Leia Mais →
× Agendar Consulta