Transtorno obsessivo-compulsivo

Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook

O transtorno obsessivo-compulsivo pode ser angustiante e extremamente disfuncional. Mas, felizmente, existem tratamentos que podem ajudar.

O que é transtorno obsessivo-compulsivo?

Se você tem transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), você tem pensamentos perturbadores que invadem sua mente de forma abrupta (pensamentos intrusivos) e que geram angústia intensa pois dificilmente você conseguirá eliminá-los. Você também pode apresentar determinados comportamentos repetidamente, embora não queira realizá-los, como forma de eliminar momentaneamente os pensamentos intrusivos.

Os pensamentos perturbadores são chamados de obsessões. E as coisas que você faz repetidamente são chamadas
compulsões.

O conteúdo dos pensamentos costuma ser reconhecido pelo paciente como irreal e sem relação com os  acontecimentos de vida da pessoa naquela determinada circunstâncias. Além disso, geralmente, o conteúdo dos pensamentos vai de encontro aos valores e crenças do paciente, determinando angústia intensa por não conseguir se livrar deles.

O TOC geralmente começa quando você é uma criança, um adolescente ou um jovem adulto. Não há causa específica – considera-se etiologia multifatorial.

Quais são os sintomas?

Existem dois conjuntos de sintomas que afetam as pessoas com transtorno obsessivo-compulsivo.
Obsessões são pensamentos indesejáveis e perturbadores. Tantos imagens quanto pensamentos podem invadir sua mente constantemente.

Aqui estão alguns exemplos:
• Pensar que um ente querido irá morrer
• Pensar que sua casa será invadida
• Pensar em realizar determinados atos sexuais.
• Pensar em agredir alguém não específico
Compulsões são ações que você sente que deve realizar para interromper os pensamentos obsessivos.
Aqui são algumas compulsões comuns:
• Repetir constantemente que ama seu ente querido, caso contrário, ele irá falecer
• Verificar repetidamente se fechou todas as portas e janelas, caso contrário, sua casa será invadida.
• Repetir números ou letras, geralmente, em uma sequência particular, caso contrário, manterá relações sexuais com um familiar próximo.
• Dar 3 pulos no mesmo lugar, caso contrário, irá agredir fisicamente alguma outra pessoa.

Às vezes, as pessoas com TOC têm um comportamento em que repetem movimentos, sons ou palavras. São conhecidos como tiques. É comum que pacientes diagnosticados com TOC também sejam diagnosticados com depressão como comorbidade.

Quais tratamentos funcionam?

Os principais tratamentos para o transtorno obsessivo-compulsivo são terapia cognitivo-comportamental (TCC) e medicamentos antidepressivos. É difícil dizer qual desses funciona melhor. Você pode tentar mais de um método de tratamento ou combinar tratamentos.

Terapia cognitivo-comportamental

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é um tratamento não farmacológico no qual você trabalha com
um terapeuta para encontrar maneiras práticas de lidar com seu TOC e tentar controlar os comportamentos relacionados ao transtornos. Há boas evidências de que pode ajudar isoladamente nos quadros de TOC leve.

Sua abordagem pode incluir:
• Pedir que você pense se seus medos são reais
• Pedir que você enfrente o que o deixa ansioso: por exemplo, tocar
algo que você acha que está sujo
• Ajudar você a lidar com a situação sem nenhum comportamento compulsivo, como lavar as mãos.

Provavelmente, você receberá lição de casa para fazer entre as sessões. Você será solicitado a se colocar em
situações que o deixam ansioso e use as técnicas que aprendeu para lidar com elas. Você pode fazer terapia por conta própria ou em grupo.

Embora a TCC possa funcionar para adultos e crianças, o tratamento pode piorar sintomas ansiosos em alguns paciente e, como resultado, estes abandonam o tratamento psicoterápico.

Medicação

Os medicamentos antidepressivos, incluindo a classe chamada ISRS, podem ajudar as pessoas com TOC. (ISRS é a abreviação de inibidor seletivo da recaptação da serotonina.) Esses medicamentos estão disponíveis apenas
mediante receita controlada do seu médico.

Não se sabe se a associação de tratamento farmacológico e não farmacológico funciona melhor do que um ou outros
tratamento de forma isolada. Frequentemente, os tratamentos são combinados para pessoas com TOC grave ou para aquelas que não respondem somente a um único tipo de tratamento.

Todos os antidepressivos podem causar efeitos colaterais em algumas pessoas, que podem incluir sonolência, secura
boca, tremores, prisão de ventre e problemas de estômago.

Como resultado, os antidepressivos devem ser usados com cautela, especialmente em pessoas jovens. TCC é
geralmente a primeira escolha de tratamento para crianças e adolescentes.

Se um antidepressivo não ajudar ou não ajudar o suficiente, seu médico pode recomendar otimizar a dose do psicofarmaco em uso ou combinar antidepressivos diferentes . Por exemplo, um ISRS pode ser combinado com outro
antidepressivo ou com um medicamento antipsicótico.

Os antipsicóticos podem ter efeitos colaterais em algumas pessoas, incluindo sonolência, ganho de peso, salivação excessiva, sensação de tremor e enjoo ou tontura.

O que vai acontecer comigo?

O TOC afeta diferentes pessoas de maneiras diferentes. O TOC grave dificulta os relacionamentos sociais, pessoais e laborais.
Obter tratamento pode ajudar.

© BMJ Publishing Group Ltd 2020. Todos os direitos reservados.

Confira Mais Postagens

Caça às bruxas

O importante é ver como podemos ser injustos achando fazer justiça É difícil aceitar a …

Leia Mais →

Só os contadores são normais – associação entre criatividade e transtornos mentais

O grande escritor James Joyce, cujos textos às vezes assemelhavam-se a um discurso psicótico, teve …

Leia Mais →

Transtorno obsessivo-compulsivo

O transtorno obsessivo-compulsivo pode ser angustiante e extremamente disfuncional. Mas, felizmente, existem tratamentos que podem …

Leia Mais →

Depressão: perguntas a fazer ao seu médico

Se você foi diagnosticado com depressão, você pode e deve falar com seu médico ou …

Leia Mais →
× Agendar Consulta